Antes de ir

A preparação linguística é um factor muito importante uma vez que pode representar um obstáculo à aprendizagem e à integração no pais de destino.

 

O ISPA conjuntamente com a rede de instituições parceiras e a Comissão Europeia (através das Agências Nacionais Sócrates) apoiam a aquisição de competências linguísticas aprendizagem de línguas, em particular as línguas menos disseminadas ou ensinadas na União Europeia. São proporcionadas duas formas de acesso ao apoio linguístico.

 

1. ERASMUS Intensive Language Courses (EILC)

Cursos intensivos de línguas ERASMUS (EILC), para os estudantes selecionados duram cerca de 4 semanas, têm lugar no país de acolhimento antes do início do período de estudos. A instituição organizadora não será necessariamente a instituição de acolhimento para o período ERASMUS. Os EILC serão organizados apenas em países onde a língua em causa é uma das menos utilizadas ou ensinadas na União Europeia. Não haverá lugar a pagamento de taxas de inscrição ou de frequência. Os participantes recebem uma bolsa nos termos da atribuição das bolsas de mobilidade ERASMUS.

 

2. Preparação Linguística na Instituição de Acolhimento

Várias instituições de acolhimento disponibilizam cursos de línguas gratuitos a estudantes estrangeiros. Os cursos ocorrem, em princípio antes no início do período lectivo normal (pelo que a deslocação do estudante deverá acontecer com a antecedência necessária).

 

O estudante é responsável pela organização dos aspetos logísticos decorrentes da mobilidade. O alojamento é um deles. Se necessário deverá contactar diretamente a instituição de acolhimento de efetuar a sua candidatura a um alojamento universitário bem como às respetivas condições do alojamento disponível. 

 

O estudante deverá notar que não compete à instituição de acolhimento providenciar alojamento sendo frequente os casos em que o estudante  deverá encontrar as suas próprias soluções de alojamento.

  

Todos os estudantes de formação graduada e pós-graduação, devidamente inscritos no ISPA, encontram-se cobertos por um seguro de acidentes pessoais para atividades escolares. 

 

O estudante deve informar-se, junto da instituição de acolhimento, se terá acesso, cumulativamente, a um seguro de acidentes pessoais dessa instituição, e informar-se sobre os procedimentos a adoptar em caso de necessidade de participação de sinistro e eventuais pedidos de reembolso de despesas efectuadas.

 

 

Os estudantes ERASMUS têm acesso ao Cartão Europeu de Seguro de Doença. O cartão é solicitado no Centro Distrital de Segurança Social da área de residência do estudante (ou, se tiver acesso a ADSE, no local de trabalho dos ascendentes).

 

No caso dos alunos do 5º ano em situação de mobilidade Erasmus deverão antecipadamente coordenar com os responsáveis pelos seminários de dissertação e de estágio o apoio e supervisão das actividades.

 

 

Carta dos direitos e deveres do Estudante Erasmus